7 motivos para abrir uma empresa no MEI

7 motivos para abrir uma empresa no MEI e como formalizar seu negócio em apenas 15 minutos

Guia Prático – Abrindo a sua empresa no MEI em até 15 minutos

Se listarmos programas de auxílio ao empreendedor que deram certo, com certeza o MEI – Micro Empreendedor Individual estará nas primeiras posições desta lista. Hoje, abrir uma empresa no MEI é a principal porta de entrada para o empreendedorismo. O programa desburocratiza, e contribui com o empreendedor justamente na fase que ele mais precisa: no começo.

Mesmo com todo o sucesso do programa, ainda há muitas pessoas que são donas de seu próprio negócio e trabalham por conta própria que ficam em dúvida se vale a pena ou não se tornar Micro Empreendedor Individual – MEI.

O MEI pode ser a oportunidade de gerar mais negócios com uma empresa formalizada e não se preocupar com a falta de obrigações e possíveis multas.

Está curioso para saber os motivos para ser MEI? Vamos a eles! No final, um Guia Super Prático para abrir uma empresa no MEI em 15 minutos e começar a ganhar o seu dinheiro legalizado.

 

1º Motivo: Menor burocracia para abrir uma empresa no MEI

O principal objetivo do MEI é fazer com que os negócios sejam formalizados. A falta de um CNPJ e de emitir Notas Fiscais pode fazer com que você pare de crescer, e fique limitado no seu faturamento.

 

O programa desburocratiza o processo por completo, e você pode, após preencher as informações da sua empresa, sair com o CNPJ na hora.

 

Para se tornar MEI é muito fácil, basta acessar o Portal do Empreendedor na internet. Dentro do portal, basta preencher a sua inscrição para o MEI informando alguns dados pessoais e pronto. No final deste artigo tem um Guia para o preenchimento das informações.

 

O melhor de tudo isso é que é GRÁTIS. Não há custo nenhum na abertura da empresa!

 

2º Motivo: Pague poucos tributos

Se o pagamento de tributos é uma dor de cabeça que impede sua formalização, sendo MEI você não vai se preocupar com isso.

 

Há isenção de impostos federais e redução de taxas e custos. O MEI paga ao município o valor simbólico de R$5,00 como Imposto Sobre Serviços (ISS), além do módico valor de R$1,00 ao Estado, cobrindo-se o Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS).

 

Fora isso, paga-se um percentual de 5% sobre o salário-mínimo, todo mês, para custear o INSS. Todos esses impostos são cobrados em uma única guia chamada DAS.

 

Para se ter uma comparação, uma empresa de comércio ME no Simples Nacional paga uma alíquota de 4% de impostos, isso dará R$ 200,00 se o faturamento for de R$ 5.000,00 no mês, ou seja, impostos bem acima do que o MEI paga.

 

Recomendamos para você:  Sua empresa cresceu? Saiba como mudar de MEI para ME

3º Motivo: Tenha acesso a benefícios previdenciários

O MEI tem cobertura da Previdência Social em alguns benefícios. Ele pode se aposentar por idade ou por invalidez, receber auxílio-doença e salário-maternidade.

 

Sua família ainda terá, desde o primeiro pagamento, os benefícios de pensão por morte e auxílio-reclusão.

 

Você quer se aposentar por tempo de contribuição também? Não tem problema, basta fazer o complemento do INSS para ter acesso a todos os benefícios da Previdência, incluindo aposentadoria por tempo de contribuição.

 

4º Motivo: Tenha mais facilidade na obtenção de créditos

Facilidade na Obtenção de Créditos

Muitos bancos têm linhas de crédito em condições especiais para o MEI. Além de menores tarifas e taxas de juros, há outras condições de financiamento interessantes.

Se o MEI tiver as informações financeiras organizadas poderá ainda se beneficiar com acesso a mais linhas de crédito e a um custo mais barato. Fique atento a isso!

Essa inclusão bancária permite uma melhor separação do que é da Empresa e o que é do Empresário, e isso também ajudará no seu crescimento com as finanças organizadas.

5º Motivo: Seja capaz de passar notas fiscais

O MEI poderá emitir notas fiscais quando realizar vendas ou prestar seus serviços, o que vai melhorar seu relacionamento com fornecedores e clientes.

Isso pois o MEI é visto como um empresário formal e isso trará mais oportunidades de crescimento do seu negócio, uma delas por exemplo, é fornecer para o Setor Público ou para Grandes Empresas, já que estes exigem a emissão de documento fiscal.

 

Um exemplo disto é ter um e-commerce em um Marketplace, as empresas exigem que o empreendedor esteja formalizado e que o produto seja encaminhados com a nota fiscal.

 

Vale ressaltar que embora o MEI tenha acesso à emissão de Notas Fiscais, ele fica desobrigado caso o cliente seja pessoa física nas operações dentro do seu Estado.

6º Motivo: Tenha um empregado para lhe ajudar

Apesar de o MEI ser um tipo de empresa individual, ele pode registrar um empregado, desde que ele receba salário-mínimo ou o piso da categoria.

 

Ele paga 3% da remuneração à Previdência Social e 8% sobre o salário-mínimo como FGTS a cada mês, ao passo que o empregado contribui com 8% do salário para a Previdência.

 

Se o negócio crescer e precisar expandir e contratar novos funcionários o MEI deverá comunicar o seu desenquadramento para o governo.

 

7º Motivo: Não há formalidades para a escrituração contábil e fiscal

Outra questão na diminuição da burocracia é reduzir algumas formalidades exigidas de outras empresas como a escrituração contábil e fiscal.

A única coisa que o MEI deverá fazer é comprovar, por meio de seu registro de vendas ou prestação de serviços, que seu faturamento anual não é maior do que R$60 mil.

Recomendamos para você:  MEI deve fazer imposto de renda? Descubra se você precisa e como preencher a declaração passo a passo

Deve-se entregar ao Fisco (somente) uma declaração, a chamada DASN-Simei, com prazo para o dia 31 de maio de cada ano. Criamos um Passo a Passo de como fazer essa declaração.

Atenção!

Mas atenção! Embora dispensado dos livros contábeis, o MEI somente poderá distribuir lucros isentos de imposto de renda para o seu sócio no limite da presunção, que é de 8 a 32% do faturamento dependendo do objeto social da empresa no caso de não ter apuração contábil do lucro, por isso, muitas vezes se faz necessário a contratação de um escritório de contabilidade. Confira mais sobre esse ponto no Perguntão 169 do IR da Receita Federal.

Além das vantagens acima, abrir uma empresa no MEI resgata a cidadania da pessoa, desenvolvendo sua autoestima e agenciando sua inclusão social. O profissional que se torna um MEI tem muito mais chances de se manter estável no mercado e até de fazer seu negócio crescer.